Blog

webmaster | Junho 22, 2021 | 0 Comentários

7 TENDÊNCIAS DE COMÉRCIO ELETRÓNICO RELEVANTES EM 2021

A situação de confinamento de 2020 provocou um auge no comércio eletrónico, que estava a crescer de maneira constante. Nalgumas áreas, mudar para o comércio eletrónico é a única forma de manter o negócio. Noutras, é uma oportunidade para chegar a um público alvo mais vasto.

De qualquer modo, em 2022 espera-se que as receitas comerciais online sejam de 6,54 biliões de dólares (em comparação com 3.53$ biliões em 2019). Para acompanhar este comboio em rápido movimento, é importante considerar as necessidades da audiência e as tendências atuais. Neste artigo iremos falar delas. 

1.O aumento da popularidade da procura por voz

A humanidade está a acostumar-se aos assistentes de voz e trata-os como verdadeiros assistente. Por exemplo, o Assistente do Google ou o Alexa participam plenamente na vida de uma pessoa moderna: ajudam a encontrar informação, a comprar na internet ou a acordar de manhã. Espera-se que, em 5 anos, 25% das casas dos Estados Unidos tenham colunas com assistentes de voz incorporados. O mercado de vendas através de assistente de voz irá capitalizar-se em 40 mil milhões de dólares em 2 anos. 

Qual é a razão para a popularidade do comércio de voz? É óbvio: os assistentes modernos têm menos probabilidades de cometer erros e são mais convenientes de usar. Hoje em dia, não entendem apenas inglês: os profissionais de programação “ensinam-lhes” os idiomas mais populares do mundo. Por isso, esta prática está a tornar-se recorrente à volta do globo.

O que deve fazer uma empresa? É hora de otimizar o website ou a loja online, criando condições necessárias para as compras por voz. Isto irá ajudar a que os empreendedores e as empreendedoras avancem e se posicionem nos melhores lugares nas buscas por voz. Para isso, é necessário:

  1. Otimizar o conteúdo de acordo com as pesquisas de voz mais populares.
  2. Oferecer navegação por voz através do website e nos resultados da pesquisa
  3. Otimizar o esquema de compra de comandos de voz.

2. Múltiplos canais de comércio eletrónico

O que é a venda multicanal? Esta é a capacidade de realizar pedidos de maneira fácil e eficaz utilizando diferentes dispositivos e canais. Ou seja, uma loja pode vender produtos através de um website, uma aplicação móvel, um chatbot integrado em aplicações de mensagens instantâneas, um chat online e um canal telefónico.

Nos resultados do questionário publicado pelo Harvard Business Review, realizado há 4 anos, cerca de 73% dos consumidores disseram que utilizam múltiplos canais para realizar compras online. Certamente que estes valores aumentaram e, para o próximo ano, também o farão (junto com o crescimento da quantidade de dispositivos móveis e gadgets com assistentes de voz vendidos).

Como identificar os canais que os seus potenciais clientes querem utilizar? Para isso, pode utilizar ferramentas de análises que rastreiam os produtos disponíveis no seu e-commerce e o comportamento dos visitantes do site (incluindo as visitas à página de produto e os métodos de pagamento).

Ao analisar os relatórios, poderá gerir com maior precisão todos os produtos no seu comércio eletrónico e aplicar os métodos de pedido necessários. Por isso, o processo de compra será mais fácil para o público alvo e as vendas aumentarão.

Algumas recomendações relevantes neste sentido são:

  1. Otimize o site para dispositivos móveis (honestamente, isto é algo que já deveria estar feito).
  2. É, inclusivamente, melhor criar uma aplicação móvel ou uma aplicação web progressiva (PWA).
  3. Personalize os serviços para os e as clientes em cada etapa de interação. Pode dar a opção de escolher entre qualquer canal disponível para a compra
  4. Ofereça várias opções de compra convenientes: com levantamento nos correios, entrega ao domicílio, levantamento na loja, etc.

3. Velocidade da página

Esta é uma tendência tradicional, cuja relevância aumenta a cada ano. Um ou uma cliente atual não esperará que a página carregue. Se tal não acontecer num par de segundos, irá sair. E isto pode causar perdas colossais para uma empresa.

Se antes o tempo aceitável para o carregamento era de 3 a 5 segundos de espera, agora baixou para os 2 segundos. Esta é a quantidade máxima de tempo que o cliente, em média, está disposto a esperar para que a página carregue.

Vale a pena recordar que o tempo de carregamento é um dos fatores de classificação nos resultados da procura do Google. Como alcançar a alta velocidade? Entre outros fatores, depende da qualidade do desenho. Se o código da página estiver correto e o conteúdo visual estiver otimizado, não haverá problema. 

4. Personalização da interface do utilizador

A regra de um bom desenho de UX é estar feito de forma a dar a melhor experiência ao utilizador ou utilizadora. Isto irá ajudar os e as clientes a encontrarem examente o que procuram. Com a ajuda da personalização, o proprietário do website poderá compreender o que quer o público alvo e como estabelecer comunicações mutuamente benéficas. 

O website da ASOS é um bom exemplo de um web design personalizado. Tem uma interface intuitiva, imagens de alta qualidade, descrições de estilo conversacional, chamadas de vendas claras e benefícios claros para o cliente. O vídeo que mostra roupa em modelos também é admirável: traz a oportunidade de ver os produtos com mais detalhe e aumenta a possibilidade de compra. A loja também tem uma opção bem pensada para recomendar produtos baseados em pedidos e procuras anteriores. 

comércio eletrónico

Ou seja, a personalização é impossível sem criar uma marca. Para que a sua loja seja reconhecida, pode começar com uma identidade básica. Para criar uma identidade de marca, pode contratar um web designer ou utilizar algumas ferramentas online. 

5.  Inteligência artificial e realidade aumentada no comércio eletrónico

Espera-se que as tecnologias RV (Realidade Virtual) e RA (Realidade Aumentada) melhorem as interações entre vendedores e compradores. Por isso, estima-se que os planos dos representantes do mercado eletrónico invistam 7,3 milhões de dólares no desenvolvimento da inteligência artificial em 2022. Espera-se que mais de 120 mil lojas utilizem tecnologias de realidade aumentada, proporcionando uma experiência completamente nova para os e as clientes. 

Por exemplo, a inteligência artificial pode realizar a função de um consultor online, capaz de oferecer recomendações personalizadas. Analisará o histórico de compras anteriores de cada cliente e o seu comportamento no website (assim como na internet em geral) com a finalidade de dar a assessoria mais precisa e competente. 

A realidade aumentada proporcionará uma função de “provador virtual”. Isto pode ser um ponto de viragem, já que o principal problema das compras online é que o cliente não pode tocar nem experimentar o produto que escolhe. Isto será possível com a ajuda da realidade aumentada. Ao implementarem-se estas tecnologias no e-commerce (o que sem dúvida será um grande investimento), no tarar-se-á um aumento das conversões e uma diminuição no número de devoluções. Para além disto, esta ação reduzir a necessidade de ter tantos consultores “ao vivo” e a carga de trabalho da equipa de atenção ao cliente. 

6. Novos métodos de pagamento no comércio eletrónico

Antes, a maioria dos consumidores e consumidoras só podiam pagar com cartões de multibanco/crédito, mas agora a quantidade de opções aumentou. A variedade de métodos de pagamento converteu-se num dos fatores chave na hora de escolher uma loja. Tem apenas um método de pagamento? Neste caso, é provável que a maioria dos seus clientes recorram rapidamente a lojas online da concorrência. 

Hoje em dia, a maioria das lojas online permitem que os clientes paguem com cartões de crédito/débito, transferências bancárias ou sistemas de pagamento eletrónico (Paypal, MB Way, Google/Samsung/Apple Pay). Espera-se que nos próximos anos o método de pafamento com criptomoedas seja tão relevante como os métodos tradicionais. 

É rentável aceitar criptomoedas porque as taxas de transação são mais baixas. Seria um erro dizer que haverá um “boom” nesta direção em 2021, no entanto, pode ser hora de dar os primeiros passos. 

comércio eletrónico

7.Crescimento das posições de comércio móvel (Mobile commerce)

Está a crescer o número de utilizadores que fazem as suas compras online em dispositivos móveis. De acordo com as previsões do eMarketer, o nicho de vendas de comércio móvel representará 73% no final de 2021. É provável que 30% dos potenciais clientes abandonem o processo de pagamento se descobrirem que este não está otimizado para o seu uso num dispositivo móvel. 

A conclusão é que é hora de se centrar nas necessidades dos utilizadores e das utilizadoras de smartphones e outros dispositivos móveis. Para isso necessita de :

  1. Usar o teste de compatibilidade para dispositos móveis gratuito da Google, e verificar que o seu e-commerce é conveniente para os e as visitantes que usam smartphones ou outros. Para fazer isto, tem simplesmente de inserir o link do seu website e analisar os resultados.
  2. Crie uma aplicação web progressiva (PWA). Carregar mais rápido do que as páginas web standard. Além disso, o utilizador poderá navegar pelas páginas, mesmo se não estiver conectado à internet. 
  3. Garanta que é fácil realizar pedidos através de um telemóvel (mesmo se o ecrã for pequeno). Encontre problemas e resolva-os.
  4. Depois de implementar todas as melhorias, teste todo o website manualmente e avalie a facilidade de navegação, de visualização de páginas e de gestão de conteúdo.

Em conclusão, o comércio eletrónico está a desenvolver-se de maneira constante e, no futuro, poderá superar as vendas em lojas físicas. Para seguir os líderes deste setor, vale a pena centrar-se nos clientes que acedem através de dispositivos móveis, introduzir novas tecnologias que estejam ao seu alcance e personalizar o seu website e adaptá-lo às necessidades da sua audiência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: