Blog

webmaster | Junho 21, 2021 | 0 Comentários

Quais as principais tendências da Nova Economia?

Em 2019, a Nova Economia representava 15,5% do PIB global e espera-se que chegue a 24,3% em 2025. Em Portugal, em 2020, a participação desses negócios digitais ficou em torno de 22%, sendo que o setor do e-commerce é o mais procurado.

Por isso, se você quer ter um empreendimento digital de sucesso, antecipe-se e conheça as principais tendências dessa economia.

Inteligência Artificial (IA)

Aplicativos como Reface, Faceapp e os filtros do TikTok utilizam a Inteligência Artificial para gerar entretenimento, recolher dados estratégicos e até montar um negócio mais específico (o de pagar utilizadores e se manter com anúncios e parcerias com marcas).

Mas isso é só o começo. O alto poder computacional e os avanços nos estudos das redes neurais tendem a possibilitar mais inovações, no que diz respeito aos produtos da era da economia digital. Quanto maior o domínio da IA, maiores as chances de oferecer soluções realmente inovadoras.

Design inclusivo

Mesmo com as crises, principalmente por causa da Internet, as minorias têm alcançado cada vez mais visibilidade e atenção para as suas necessidades. Por isso o design inclusivo, o que inclui a linguagem neutra, por exemplo, é uma tendência.

Um negócio online de sucesso e com boa aceitação considera as necessidades especiais do máximo de comunidades: disléxicos, pessoas com deficiência auditiva, visual etc. O que exige mais pesquisa, por um lado, mas com maior geração de resultados.

Ciências de dados

É desejável que os novos negócios digitais sejam orientados a dados. Saber ler, interpretar e extrair valor dos dados gerados ou até mesmo se aproveitar de dados externos são características diferenciais nessa era.

Essas habilidades tendem a gerar uma experiência do cliente de outro nível, agilizar operações e inovar de forma exponencial.

A FIND-US, por exemplo, oferece métricas e permite o gerenciamento de pretensos clientes. Ou seja, você pode gerar relatórios sobre o desempenho do seu infoproduto, como taxa de conversão e faturamento, para cada estágio do funil de vendas.

Dessa forma, a Economia Digital é basicamente uma nova fase em que a humanidade se encontra e, com isso, resulta em desafios diferentes. Em vez de ter medo dessas mudanças, o recomendável é experimentar as práticas da Nova Economia o quanto antes.

Gostou do artigo? Se você também quer acompanhar as tendências, visite nossa página e escolha a melhor solução para o seu negócio!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: